sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Meu confiar...

Salmos: 18. 18. Surpreenderam-me eles no dia da minha calamidade, mas o Senhor foi o meu amparo. 19. Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim. 20. Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos. 21. Pois tenho guardado os caminhos do Senhor, e não me apartei impiamente do meu Deus. 22. Porque todas as suas ordenanças estão diante de mim, e nunca afastei de mim os seus estatutos. 23. Também fui irrepreensível diante dele, e me guardei da iniqüidade. 24. Pelo que o Senhor me recompensou conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos. - Débora/2013